domingo, 24 de abril de 2016

A CARA DO BRASIL - QUEDA DA CICLOVIA


A cara do Brasil retratada na queda de um monumento à incompetência, mesclada com irresponsabilidade e escárnio.

Uma obra que custou aos cofres públicos R$ 45 milhões de reais e mostrou ao mundo inteiro como são feitas as coisas por estas bandas. Depois de aproximadamente três meses uma parte da estrutura foi derrubada pela forças das ondas, mas antes de mais nada pela própria fragilidade demonstrada em si mesma.

Como um projeto destes foi aprovado? Qualquer leigo poderia ver o quão perigoso ele era. Não existem rotas de fuga, não existem acessos alternativos e a estrutura foi construída margeando a avenida Niemeyer, ou seja, de um lado um precipicio e do outro o mar. Com uma pista fina, apoiada em pilastras que visualmente não oferecem segurança nenhuma, parapeitos baixos  e as ondas e ventos batendo logo abaixo. Está aí uma fórmula para a tragédia.

Quem foi o irresponsável que aprovou esse projeto?

Não dá para acreditar que alguém tenha feito isso.

E com todo o respeito as vítimas e suas famílias, creio que se aventurar em uma "coisa" dessas é quase um ato de suicídio. Vejam bem, não quero culpar as vítimas, pois elas devem ter acreditado que uma obra feita a pouco tempo tivesse segurança, senão com certeza não teriam entrado naquele corredor da morte, mas no Brasil é difícil acreditar que nossas vidas estão seguras quando se trata de responsabilidade isenta. Temos sempre que ficar com um pé atrás quando pensamos nisso. 

Repito: R$45 milhões jogados fora e se estivessemos em um país de verdade, essa obra iria ser demolida e a empresa deveria refazer o projeto para a sociedade. Um projeto com segurança e solidez, é o que necessita ser feito, em um lugar como esse trecho das encostas do Rio de Janeiro.

A cara do Brasil em um estado Chulé como o Rio de Janeiro.

Antes de mais nada, sou carioca e sei muito bem o que estou falando.

Autor: Tom Alvim
Imagem: Site da Veja

Um comentário:

  1. Sem palavras.Estou como todo carioca indiginado com o pouco caso que as autoridades tem com a vida alheia. Denise

    ResponderExcluir

Não serão aceitos comentários de cunho ofensivo, racistas, desprovido de coerência ou outros semelhantes a estes. Obrigado por seu interesse e volte sempre a este blog. Seu comentário é muito importante.