segunda-feira, 14 de março de 2016

BATISTAS DA CONVENÇÃO BATISTA BRASILEIRA PERDEM A VISÃO DE PECADO E ACEITAM A PRÁTICA DA HOMOSSEXUALIDADE NA IGREJA

Pr Dinelcir de Souza Lima

Politicamente na concepção mundana isto estaria correto, porém, biblicamente, é pecado e uma igreja de Cristo não pode ser conivente com o pecado. Precisa ensinar o Evangelho, dar oportunidades a quaisquer pessoas de ouvir e se decidir se deseja ou não viver em conformidade com o que a Bíblia ensina.
Um dos princípios das igrejas batistas, talvez o mais valorizado, é que temos a Bíblia como nossa única fonte de regra e prática da vida cristã. Isto significa que devemos rejeitar todo e qualquer pensamento humano que esteja em desacordo com os ensinamentos bíblicos. Para nós, viver fora dos princípios estabelecidos por Deus registrados na Bíblia é negar a fé.
Ao contrário do que muitos pensam, não existe A IGREJA BATISTA DO BRASIL, porém existem IGREJAS BATISTAS NO BRASIL. Somos independentes por princípio e nos unimos em cooperação umas com as outras com a finalidade de realizarmos trabalhos em conjunto, principalmente a pregação do evangelho da salvação. Isto significa que uma igreja pode tomar decisões independentemente de outras igrejas, ou até mesmo de algum órgão administrativo dos trabalhos realizados como associação de igrejas.
A  denominada Convenção Batista Brasileira é uma associação de igrejas batistas e, para fazer parte dela, uma igreja precisa concordar com uma Declaração Doutrinária bem explícita e praticar o que a Declaração estabelece. Quando uma igreja rompe com o que está estabelecido na Declaração Doutrinária, a Convenção tem o direito de desligar essa igreja do seu rol de cooperadoras. Quando a CBB não toma essa posição, de desligar ou disciplinar, torna-se conivente com o ato praticado pela igreja que se posicionou contra nossa Declaração Doutrinária.
O homossexualismo (leia-se a prática da homossexualidade) é, como disse antes, prática condenada nas Escrituras Sagradas, a Bíblia. Além disso, diante da narrativa da criação do ser humano por Deus, é anti-natural. Cremos assim como batistas. No entanto, uma igreja que se intitula batista, no Estado de Alagoas, tomou a decisão de aceitar em seu rol de membros pessoas que praticam a homossexualidade. Aparentemente um ato isolado de uma igreja independente. No entanto, uma igreja cooperadora da Convenção Batista Brasileira, que tem pastores filiados à Ordem dos Pastores Batistas do Brasil. O ato da igreja envolveu todas as igrejas batistas filiadas à Convenção Batista Brasileira.
Um grupo de pastores batistas se uniram e enviaram um manifesto à Diretoria da Convenção Batista Brasileira solicitando um posicionamento público e a Diretoria da CBB se calou até agora. Diz o ditado que “quem cala consente” e, particularmente, receio que isto esteja acontecendo com a nossa denominação (é assim que nos referimos ao somatório das igrejas filiadas à Convenção Batista Brasileira). 
O objetivo desta publicação é declarar que:
     Não são todas as igrejas batistas que concordam com o ato daquela igreja, nem todos os pastores batistas. Creio que a grande maioria não concorda.
    O silêncio dos líderes da Convenção Batista Brasileira e das Ordens de Pastores Batistas do Brasil e de Alagoas, não significa que estamos juntos com eles, e nem que vamos aceitar o que tentarem nos impor.

    Como crentes em Cristo, batistas, temos o direito de discordar religiosamente de atitudes que são tomadas por outras igrejas que se dizem formada por crentes batistas também.
Postado há por

2 comentários:

  1. Pelo que aprendemos nas sagradas escrituras, isto é só o começo das dores e dos escândalos.
    Por situações como esta e outras é que mesmo sendo batis5a por convicção estou me afastando da OPBB e da CBB.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Concordo contigo Marcos, que Deus tenha misericórdia do seu povo.
      Fraternalmente,

      Excluir

Não serão aceitos comentários de cunho ofensivo, racistas, desprovido de coerência ou outros semelhantes a estes. Obrigado por seu interesse e volte sempre a este blog. Seu comentário é muito importante.