QUANDO AS SOMBRAS SILENCIAM

Ficção espiritual que conta a estória de um casal de missionários, em meio a muita ação e aventura.

HOMENS QUE LUTAM

Nova série de artigos sobre atitudes que tornam os homens mais do que vencedores.

FAMÍLIA - O PAPEL DO HOMEM.

"Vós, maridos, amai vossas mulheres, como também Cristo amou a igreja, e a si mesmo se entregou por ela, (Efésios. 5: 25)"

FAMÍLIA - O PAPEL DA MULHER.

"Toda mulher sábia edifica a sua casa; mas a tola a derruba com as próprias mãos. (Provérbios. 14:1)"

POEMAS - Para adoçar a vida!

Poemas que nascem no coração, cresce em nossa mente e alçam vôo em nossa imaginação.

Blog Impressões Sem Pressões

"Em meio a valores distorcidos em nossa sociedade, temos JESUS CRISTO como referencial perfeito!" (Tom Alvim).

terça-feira, 27 de agosto de 2013

Reedições - Sou Batista sem sobrenome.

Este artigo seria até desnecessário, porque amo a igreja de Cristo sem distinção de bandeiras denominacionais e ele não foi escrito para afrontar a ninguém que creia diferente de mim, mas apenas para propagar a quem interesse como entendo determinados assuntos:

Certa vez me perguntaram se eu era Batista tradicional, a minha resposta foi que sou Batista sem sobrenome: Apenas Batista.

Quem tem sobrenome são aqueles que saíram de nossa denominação: Batistas Renovados, Batistas Pentecostais, Comunidade Batista, etc. Os Batistas simplesmente são originais e ponto. Parece que é uma resposta arrogante, desde que aqueles que perguntem não o façam usando o "sobrenome" Tradicional de forma pejorativa. Ou seja, se alguém declara-se Tradicional é porque é um crente sem poder, um crente pela metade, e que é engessado.
 
Volto a dizer que, não creio que a salvação vem por intermédio de denominações, e sim por intermédio de Jesus Cristo, mas um fato intrigante tem me chamado a atenção e me motivado a digitar essas linhas. Se você, como Batista, defender sua declaração doutrinária dentro de uma igreja Batista possivelmente alguns irão te olhar como sendo quase um herege, um intolerante, uma pessoa estranha.

Estranho seria um Batista ir a uma outra igreja defender essas convicções. Isso seria, estranho, anti-ético, e reprovável. Por isso vim a público expor o que penso para que, ao me olharem, já saibam  em que creio e que defenderei estas posições sem medo de cara feia ou de reprovação, desde que feito dentro do âmbito Batista e como Professor da Classe dos Jovens não ensinarei jamais coisa diferente disto, procurando ser tolerante com aqueles que crerem diferente, mas não permitindo que digam que estamos errados dentro de nossos bancos escolares da EBD (enquanto eu for professor):

- LÍNGUAS ESTRANHAS:
Não creio em línguas estranhas como sendo uma língua de anjos, ininteligíveis, etc. Para mim são apenas LÍNGUAS ESTRANGEIRAS;

Existe um estudo muito bom neste link.

E para finalizar, no livro do Pastor Genevaldo, Introdução a um cristianismo pleno, também existe um excelente estudo sobre o assunto. Mas sei que a maioria das pessoas não irão querer ter o trabalho de verificar se isso é realmente Bíblico ou não, apenas acreditam no que vêem sem questionar nada.

- PASTORAS: Me diga aonde tem uma igreja Batista com pastora ou pastoras que eu nunca farei parte dela. Não é preconceito e nem machismo, é leitura bíblica.

- ORAÇÃO NO MONTE: Não tenho nada contra, já orei em vários lugares, inclusive em matas fechadas, pois estava acampando, mas não creio que somente no MONTE Deus responda as orações, ele responde em qualquer lugar. Na verdade o lugar é o que menos importa para isso;

- PROFECIAS: Para mim é a exposição da Palavra de Deus;

Outro dia fiquei sabendo de um pastor Batista que em um culto ficou "profetizando". A minha pergunta é: Essas profecias se realizarão? Pois, se não se realizarem esse pastor é um falso profeta!

As profecias que devemos saber estão registradas na Bíblia e não há mais necessidade de surgirem novos profetas...muito cuidado com esses modismos que alguns pastores tem aderido. São pura heresias!

- Imposição do MEDO para dizimar:
Entrega de oferta e dízimos deve ser por AMOR a obra e nada mais;

- Medo de DEVORADOR e de MALDIÇÕES: Jamais tive e jamais terei em Cristo Jesus, sou liberto de tudo isso;

- PROSPERIDADE FINANCEIRA:
Creio que a maior prosperidade que existe para o crente é prosperidade da alma. Tem uma galera que hoje só canta e prega isso, fazendo-me lembrar das saudosas músicas e pregações que se preocupavam em engrandece o nome do Senhor, em dizer o quanto esperávamos sua volta com alegria, etc;

- Doenças como sendo influência demoníaca: Algumas podem ser, mas a maioria são proveniente do nosso estado como ser humano decaído. O pecado trouxe as doenças. Por isso, vá ao médico quando ficar doente e ore também, pois os dois métodos são plausíveis e importantes;

- Possessões demoníacas:
Existem, mas não devemos ficar querendo fazer "entrevista como o vampiro", caso se manifeste TEMOS em Deus o poder de expulsá-los;

- Milagres: Meu filho esteve internado na UTI-Neonatal a beira da morte e foi curado e livre de qualquer sequelas, mas não ficamos repreendendo nada e nem dizendo que não aceitava-mos aquilo na vida dele. Dissemos, em oração, para Deus que ele fizesse a vontade dele e não a nossa. Isso incluía a morte do Lucas, se fosse da vontade divina, mas Deus quis curá-lo. Toda cura só vale à pena se resultar em salvação, ações de graças, e engrandecimento do nome precioso de Deus;

Sou batizado NO e COM o Espírito Santo e este fato se deu no momento de minha conversão a Cristo. Não aceito de jeito nenhum que digam que preciso de um segundo batismo, seja ele qual for.

Alguns dizem que precisamos apenas crer, mas em meu entender este crer deve ter respaldo bíblico ou será um achismo sem conteúdo. Não vou ficar tentando explicar o que esta acima descrito, porquê esse post ficaria enorme e a minha intenção é apenas registrar as minhas opiniões e não fazer defesa teológica delas, apesar de ter feito minuciosa pesquisa bíblica de cada um destes pontos.

E tenho dito.

Autor: Tom Alvim
Imagem: Google

sábado, 24 de agosto de 2013

Que mundo é esse?


Estamos vivendo tempos de idiotice generalizada, aonde tudo está sendo deturpado. Aqui no Brasil o nosso governo, ou des-governo, está importando "médicos" cubanos para implantar paulatinamente o socialismo, e escolheu, é claro, o interior, pois será mais fácil doutrinar a população daquelas bandas. Também irá aproveitar para fazer um proselitismo pró-governo, afinal de contas em 2014 teremos novas eleições, e eu sonho com o dia que essa esquerda fedorenta será banida do poder.
Enquanto isso, vamos aturando os absurdos produzidos por essa cambada.

Obs.: Postei a charge acima porque ela retrata muito bem o mundo em que vivemos hoje. Ela é uma charge claramente de um desenhista norte-americano, mas pode ser entendida como uma realidade que acontece em qualquer lugar do mundo.

Autor: Tom Alvim
Imagem: Google

Meu professor de História mentiu pra mim: Truque esquerdista 01 - Inversão da denúncia

Meu professor de História mentiu pra mim: Truque esquerdista 01 - Inversão da denúncia: O “pensamento” esquerdista é baseado em mentiras e/ou deturpações dos fatos. E isso é muito fácil de comprovar. Mas no calor de um debate, ...

quinta-feira, 22 de agosto de 2013

Os 4 mil escravos de jaleco do Partido Comunista de Cuba custarão ao Brasil R$ 40 milhões por mês. Deve ser o maior escândalo do PT em quase 11 anos de governo

Nunca, leitores, nunca mesmo!, os subestimem. Quando vocês acharem que eles já chegaram ao limite do tolerável, fiquem certos: eles darão mais um passo, mais dez, mais mil. Não param nunca! Não têm compromisso com a palavra, com os fatos, com a razão, com a decência, com o bom senso, nada! Neste fim de semana, chega o primeiro lote de escravos-médicos de Cuba. Serão 400 de um total previsto de 4 mil. Por enquanto! Uma operação dessa magnitude não se planeja da noite para o dia.
Alexandre Padilha jamais deixou de cuidar do assunto, muito especialmente quando anunciou que o governo havia desistido da ideia. Pasmem! Isso aconteceu no dia 8 de julho — há menos de um mês e meio. Enquanto dizia ao país uma coisa, tramava outra. O que ele quis foi impedir a reação dos críticos. Por isso agiu à socapa, à sorrelfa, por baixo dos panos, transformando um projeto de governo quase numa conspiração.
lembrei aqui que o ministro da Saúde não criou um maldito estímulo que fosse para a interiorização dos médicos brasileiros. E não o fez porque seu projeto era outro. A decisão de importar os 4 mil escravos do Partido Comunista cubano, que também serão agentes do petismo, soma interesses de natureza ideológica, política e eleitoral. Esclareço.
Quem são?
Os médicos que chegarão ao Brasil já atuaram em democracias bolivarianas exemplares como Venezuela, Bolívia e Equador. Conheço bem a questão por razões que não vêm ao caso. Se os jornalistas investigativos forem apurar (eu só investigo a falta de lógica), vão descobrir que Cuba tem uma espécie de exército de jaleco para trabalhar mundo afora. Todos eles, sem exceção, são filiados ao Partido Comunista e considerados “quadros” do regime. Não! Não se trata de inferir que, no Brasil, tentarão fazer a revolução ou implantar o comunismo. Isso é besteira. A questão é de outra natureza.
Em todos os países onde atuam, eles se tornam, aí sim, prosélitos do governo que os importou. Se assim não agem por vontade, fazem-no porque não têm alternativa. Os países que os abrigam não fazem contrato com eles, mas com ditadura cubana. A Organização Pan-Americana de Saúde entra na história apenas para, como direi?, lavar a natureza do acordo indecente. Indecente?
Sim! O Brasil pagará R$ 10 mil por cubano importado — e esse dinheiro será repassado a Cuba. A ilha, então, se encarregará de pagar os médicos. Esse mesmo tipo de contrato vigorou com a Venezuela, Equador e Bolívia. Os médicos chegam sem suas respectivas famílias. Nem sonham, portanto, em desertar. A atividade, no entanto, rende um pouco mais dinheiro do que permanecer naquela ditadura paradisíaca.
Atenção! Embora trabalhando para o sistema público de saúde no Brasil, os médicos obedecem ao comando de cubanos. Estarão por aqui, mas sob a estrita vigilância de bate-paus do Partido Comunista. Deles se exige que, no contato com as comunidades pobres, sejam agentes de propaganda do governo. É evidente que, caso criasse as condições para interiorizar médicos brasileiros, Padilha não contaria com essa sujeição.
E por que os cubanos se submetem? Ideologia? Não necessariamente. É que não têm alternativa. Para o seu futuro e o de sua família, ficar na ilha é pior. O Brasil não terá nenhum controle dos médicos que vão entrar ou sair. Serão os cubanos a decidir quem fica e quem vai . Como eles não terão o seu diploma validado aqui, não têm como, por exemplo, abandonar o programa e passar a clinicar por conta própria.
ENTÃO VEJAM QUE MARAVILHA! OS CUBANOS SÓ SÃO CONSIDERADOS APTOS A TRABALHAR AQUI SE ESTIVEREM LIGADOS AO GOVERNO DA ILHA. SEM ISSO, NÃO!
Contra a terceirização?
Lembro-me do escarcéu que petistas e outros esquerdistas vulgares fazem contra a administração de hospitais públicos por OSs (Organizações Sociais). Os vigaristas costumam dizer que se trata de privatização do bem público e outras bobagens. E o que faz o PT? Na prática, terceiriza 4 mil postos médicos, entrega-os ao controle dos cubanos e alimenta aquela tirania com R$ 40 milhões por mês. Ora, poderia haver terceirização pior do que essa, com os médicos obrigados — alguns certamente por gosto e ideologia — a fazer proselitismo político, sob pena de ser mandados de volta ao hospício de Fidel e Raúl Castro? É um escândalo, a meu juízo, sem par na era petista.
A importação dos médicos se dá a pouco mais de um ano da eleição presidencial e para os governos de Estado. Dilma deve tentar um segundo mandato. Padilha vai disputar o Palácio dos Bandeirantes. Em recente encontro do PT, Lula afirmou que o ministro tinha antes de trazer os médicos para, aí sim, anunciar a candidatura.
Vamos ver, insisto neste ponto, o que fará o Ministério Público do Trabalho, sempre tão diligente quando se trata de apontar trabalho semelhante à escravidão em fazendas ou oficinas de costura. E no caso dos médicos? Resta evidente que o governo de Cuba os mantém atrelados ao regime, entre outras razões, porque dispõe de instrumentos para puni-los caso se rebelem — e a família é um argumento bastante forte.
Não sei, não! Tenho para mim que, num exame cuidadoso das leis, não será difícil chegar à conclusão de que esse acordo é ilegal. Numa entrevista, Padilha reafirmou que repassará a Cuba R$ 10 mil por médico, mas que a remuneração dos doutores é decisão daquele país; o Brasil não teria nada com isso. Como não? Então vamos encher as burras de Cuba com os recursos de um programa público de saúde, vinculado ao SUS, e ignorar que boa parte desse dinheiro será surrupiado?
Curioso, não é? Segundo as leis brasileiras, uma loja de departamentos que compre roupas de uma oficina que explore trabalho degradante pode passar a ser corré (essas novas regras do hífen são de matar…) numa ação ainda que ignorasse o fato. E se vai tolerar que a presidente de um país e seu ministro da Saúde sejam beneficiários de um trabalho em tudo similar à escravidão?
No encerramento deste texto, é forçoso que eu lembre: Hugo Chávez evidencia a excelência da medicina cubana, e Lula e Dilma, a da medicina brasileira. Na hora do pega pra capar, os petistas não apelaram nem aos cubanos nem ao SUS. Preferiram o Sírio-Libanês.
Por Reinaldo Azevedo

ADHT: DefesaHetero.org: LOBÃO:"Réplica ao texto do Sr. Emir Sader"

ADHT: DefesaHetero.org: LOBÃO:"Réplica ao texto do Sr. Emir Sader": Réplica ao texto do Sr. Emir Sader ESCRITO POR LOBÃO | 22 AGOSTO 2013 ARTIGOS -  MOVIMENTO REVOLUCIONÁRIO Sr. Emir Sader, Tomo ...

sábado, 10 de agosto de 2013

Militantes gays hostilizam Feliciano dentro de avião. Onde está mesmo a intolerância? Ou: Se deputado tivesse reagido, como eles queria, seria homofobia?

É o fim da picada! O presidente da Comissão de Direitos Humanos da Câmara, o deputado Marco Feliciano (PSC-SP), e o produtor musical Roberto Marinho foram hostilizados dentro do avião, que partiu de Brasília, por um grupo de gays. Dois deles se levantaram, foram ao lado das poltronas de Feliciano e Marinho, começaram a dançar — um se esfregava em Marinho, e o outro passou a mão na cabeça do deputado. Vejam.


O mote do protesto — um dos envolvidos chega a “entrevistar” uma passageira sobre o tema — é uma ficção: o tal do projeto da cura gay, que nunca existiu. Trata-se de uma invenção da imprensa e dos militantes.
Muito bem! Estou entre aqueles que acreditam que as pessoas não podem e não devem ser assediadas em razão de sua condição sexual, física ou de suas opiniões — desde que estejam jogando o jogo democrático. E Feliciano está, ainda que se possa discordar dele, ora!
Isso que se viu é aceitável?
Transcrevo trecho de reportagem da Folha:

No microblog, Feliciano agradece aos passageiras e a companhia aérea. “Agradeço aos passageiros do voo AD5019 BSB x GRU bem como a equipe da @azulinhasaereas e o apoio da Polícia Federal do Aerop de Guarulhos.” O deputado ainda afirmou: “Não sou contra gays, sou defensor da família natural!”
Em uma troca de conversa pelo Twitter com Karen, uma das filhas de Feliciano, Marinho disse que não sabe como não reagiu e chama um dos rapazes de idiota. “Voltamos da vigília agora e vi o vídeo. Nem sei como não reagi, só Deus mesmo. Mas a vitória será grande. Por isso filmaram, pra ver se teria reação. O idiota ainda pediu o povo pra cantar, ninguém deu moral. kkkkk. Pena q o covarde não filmou a Polícia Federal que esperava em solo.” Marinho disse ainda que Feliciano “não quis prestar queixa” à polícia.

Encerro
Essa gente que assediou Feliciano, estou certo, quer a aprovação do PL 122, aquele que manda para a cadeia os acusados de “homofobia”. Pois é… Com a lei aprovada, se um dos dois assediados tivesse dado um murro na cara — E RECOMENDO EXPLICITAMENTE QUE NÃO SE FAÇA ISSO — dos agressores, estaríamos diante de um caso de “homofobia”?
O que essa gente quer? Igualdade perante a lei ou privilégios, acompanhados da impunidade? O vídeo que eles mesmos postaram — e, pois, orgulham-se disso — dá a resposta.