domingo, 17 de novembro de 2013

A IGREJA DE CRISTO E O MENSALÃO


“Eia agora, vós ricos, chorai e pranteai, por causa das desgraças que vos sobrevirão. As vossas riquezas estão apodrecidas, e as vossas vestes estão roídas pela traça. O vosso ouro e a vossa prata estão enferrujados; e a sua ferrugem dará testemunho contra vós, e devorará as vossas carnes como fogo. Entesourastes para os últimos dias. Eis que o salário que fraudulentamente retivestes aos trabalhadores que ceifaram os vossos campos clama, e os clamores dos ceifeiros têm chegado aos ouvidos do Senhor dos exércitos. Deliciosamente vivestes sobre a terra, e vos deleitastes; cevastes os vossos corações no dia da matança. Condenastes e matastes o justo; ele não vos resiste”. (Tiago 5.1-6)
Diante do que o Brasil está vivendo: A condenação e prisão de líderes empresariais e políticos, não é possível não parar para fazer uma reflexão – especialmente o cristão - , ele é obrigado a fazer isso por uma questão de compromisso com Deus.

Parece que não é um tema afeito aos crentes, às igrejas de Cristo e seus líderes. Mas é! Parece que Deus – especialmente olhando para as pregações cotidianas em nossos púlpitos -, se relaciona com os homens, com as nações, tão somente do ponto de vista redentor, preocupado com a salvação de suasd almas. Parece que a ele – do nosso ponto de vista -, não interessa estas questões políticas e políticos corruptos, de injustiça, péssima educação, violência e criminalidade nas alturas e, muitas vezes, sem a punição devida, por causa do nosso próprio sistema de leis já elaborado dentro desta cultura de proteger o mal. A nós, parece que a Deus não interessa a questão da pedofilia, da exploração sexual de menores, das péssimas condições de saúde a que o povo brasileiro é submetido – enquanto há recursos para se construir inúmeros estádios ao nível de primeiro mundo, somente para atender um momento específico; uma vez que, após 2014, eles serão de uso particular -, transporte coletivo provocando revoltas em seus usuários.

No entanto, se olharmos para o Antigo Testamento, veremos que todo o relacionamento de Deus com Israel e as demais nações foi em função do estilo de vida corrupto, idólatra e de injustiça, em todas as áreas: Do povo, aos líderes políticos e religiosos. Sempre de condenação. Vejam: “Mas há pouco se levantou o meu povo como um inimigo; de sobre a vestidura arrancais o manto aos que passam seguros, como homens contrários à guerra. As mulheres do meu povo, vós as lançais das suas casas agradáveis; dos seus filhinhos tirais para sempre a minha glória. Levantai-vos, e ide-vos, pois este não é lugar de descanso; por causa da imundícia que traz destruição, sim, destruição enorme” (Mq 2.8-10); “E disse eu: Ouvi, peço-vos, ó chefes de Jacó, e vós, ó príncipes da casa de Israel: não é a vós que pertence saber a justiça? A vós que aborreceis o bem, e amais o mal, que arrancais a pele de cima deles, e a carne de cima dos seus ossos, os que também comeis a carne do meu povo e lhes arrancais a pele, e lhes esmiuçais os ossos, e os repartis em pedaços como para a panela e como carne dentro do caldeirão. Então clamarão ao Senhor; ele, porém, não lhes responderá, antes esconderá deles a sua face naquele tempo, conforme eles fizeram mal nas suas obras” (Mq 3.1-4). Na sequência do texto, Deus irá repreender os líderes religiosos de Israel.

No texto que abrimos este artigo, temos Tiago, o irmão do Senhor, provando que é um tema, sim, afeito, obrigatoriamente, ao povo de Deus, sua igreja e seus líderes. Com certeza ele chegou a esta conclusão lendo o sermão do monte (Mateus 5 a 7). Este é um tempo de orar pelo Brasil, pelos nossos governantes; mas, acima de tudo, por nós mesmos, por nossos líderes pastores,  irmãos empresários e os que exercem a política, para que sejam “irrepreensíveis no meio de uma geração corrupta e perversa” (Fp 2.15); mas, também, de pregar contra tudo isso. “Abre a tua boca a favor do mudo, a favor do direito de todos os desamparados. Abre a tua boca; julga retamente, e faze justiça aos pobres e necessitados”. (Pv 31.8-9). Essa é a vontade de Deus!

Autor: Genevaldo Edino de Souza Bertune,
Pastor Adjunto da Igreja Batista da Família, Higienópolis/SP.

0 COMENTÁRIOS:

Postar um comentário

Não serão aceitos comentários de cunho ofensivo, racistas, desprovido de coerência ou outros semelhantes a estes. Obrigado por seu interesse e volte sempre a este blog. Seu comentário é muito importante.