sexta-feira, 8 de fevereiro de 2013

Carnaval: festa do inferno!


Escrevo esse artigo sem medo de errar, e reafirmo quantas vezes me indagarem: O carnaval é uma festa do inferno, SIM. Sou totalmente radical nesse sentido e não recuo nessa afirmação.

Lembro-me que a uns quinze ou vinte anos atrás fui convidado por um grande amigo meu para ir a um ensaio de um "bloco evangélico", de carnaval de rua. Como era um adolescente que estava mais interessado em "dar uma volta" e andar com os amigos, fui e fiquei olhando aquilo que aconteceu nas ruas de um bairro chamado Bangu lá no meu Rio de Janeiro. Fiquei achando a maior graça daquilo, imaginem "os crentes" nos idos de 1900 e alguma coisa tentando sambar. Era bem estranho ver aquilo, uma coisa desconcertante e ridícula ao mesmo tempo. Senti vergonha do vexame alheio e ainda me lembro o nome do bloco, era bloco...deixa pra lá! Por consideração a esse amigo meu vou omitir o nome.[rs].

Carnaval, todos sabem que significa festa da carne e a Bíblia Sagrada é muito clara nesse sentido, Ela diz: "O que é nascido da carne é carne, e o que é nascido do Espírito é espírito". (João. 3: 6), ou seja, depois que fomos resgatados pelo sangue de Cristo na cruz, não podemos mais viver na carne, sendo escravo dos desejos despertados por ela. Vejamos: "E os que são de Cristo crucificaram a carne com as suas paixões e concupiscências." (Gálatas 5:24). Preciso falar mais? Depende né!? Para alguns sim, mas para outros que já tem o discernimento espiritual é MUITO ÓBVIO, contudo nem sempre o óbvio é entendido por todos. 

Nem todos conseguem ver a miséria que acontece no Brasil durante esse período de quatro dias, nem todos conseguem ver as meninas que se prostituem, nem todos conseguem ver as consequências disso - gravidez indesejada, doenças venéreas, doenças psíquicas. Nem todos conseguem ver a misérias das drogras usadas em muitos bailes de carnaval, nem todos conseguem ver a exposição exagerada dos corpos nus das mulheres que depois irão pedir respeito aos homens que as olham com luxúria e as estupram com os pensamentos. Nem todos conseguem ver o clima de "tudo pode", que irão trazer muitos turistas sexuais ao Brasil, um "país de devassos" segundo a imagem que é passada para exterior. 

Nem todos conseguem ver...e aí vão pular carnaval e se embriagar com a podridão dessa festa que nasceu no inferno e que dizem ser apenas cultura brasileira, mas nem toda a cultura é benéfica, nem tudo o que é natural (da natureza) é saudável, nem tudo que dizem ser bom, realmente é.

Carnaval não é uma festa inofensiva da cultura brasileira, ela é uma desgraça que o diabo enfeita, coloca purpurina, paitês e confetes, mas que continua a cheirar muito mau. É o cheiro do inferno para quem pode cheirar e que ainda não está com seu olfato impreganado de cheiro ruim, ao passo de não mais reconhecer a diferença de um cheiro comum e de fedor de verdade.

Desculpe-me a forma direta acima, mas não posso me calar diante de uma festa tão destrutiva quanto essa, enquanto muitos estão sendo destruídos por suas consequências.


Autor: Tom Alvim
Imagem: Stock.xchng

0 COMENTÁRIOS:

Postar um comentário

Não serão aceitos comentários de cunho ofensivo, racistas, desprovido de coerência ou outros semelhantes a estes. Obrigado por seu interesse e volte sempre a este blog. Seu comentário é muito importante.