QUANDO AS SOMBRAS SILENCIAM

Ficção espiritual que conta a estória de um casal de missionários, em meio a muita ação e aventura.

HOMENS QUE LUTAM

Nova série de artigos sobre atitudes que tornam os homens mais do que vencedores.

FAMÍLIA - O PAPEL DO HOMEM.

"Vós, maridos, amai vossas mulheres, como também Cristo amou a igreja, e a si mesmo se entregou por ela, (Efésios. 5: 25)"

FAMÍLIA - O PAPEL DA MULHER.

"Toda mulher sábia edifica a sua casa; mas a tola a derruba com as próprias mãos. (Provérbios. 14:1)"

POEMAS - Para adoçar a vida!

Poemas que nascem no coração, cresce em nossa mente e alçam vôo em nossa imaginação.

Blog Impressões Sem Pressões

"Em meio a valores distorcidos em nossa sociedade, temos JESUS CRISTO como referencial perfeito!" (Tom Alvim).

sábado, 25 de agosto de 2012

Ansiedade - Ansioso; eu?




A ansiedade não deve ser confundida com a atenção, o preparo ou com as estratégias traçadas por alguém visando atingir determinados objetivos ou até mesmo para se precaver dos imprevistos que surgem em nosso dia a dia.

Quem "deixa a vida o levar" como diz a música popular está sendo um tolo que poderá ser pego de surpresa, ou pior ainda, nunca alcançar os seus objetivos. 

No Brasil e no mundo estamos vendo a escalada do socialismo e de seus pensamentos ideológicos perniciosos, que dia após dia rega a sua plantinha da destruição do cristianismo e de seus valores. A ONU prepara o pano de fundo enquanto os governos comunistas/socialistas minam as instituições públicas e privadas para se manterem no poder usando da falácia do amor aos "fracos e oprimidos", deixando-os escravizados a suas ideologias infernais que ganham vulto no mundo contemporâneo.

É incrível ver o óbvio, não tão óbvio assim para as mentes que já estão em torpor profundo da maioria dos habitantes deste planeta. (João. 9: 39)
E disse-lhe Jesus: Eu vim a este mundo para juízo, a fim de que os que não vêem vejam, e os que vêem sejam cegos.
João 9:3
E disse-lhe Jesus: Eu vim a este mundo para juízo, a fim de que os que não vêem vejam, e os que vêem sejam cegos.
João 9:39

No caso mais específico do Brasil, temos um Tribunal que é totalmente a favor da ideologia Petista e dos partidos da ESQUERDA. Esse supremo já nos deixa ansiosos quando casos importantes são votados por aquelas bandas, pois o resultado é mais doque direcionado para os interesses do governo.

Como exemplo temos:

- O caso da reserva indígena Raposa Serra do Sol: Qualquer pessoa de inteligência mediana entende que aquela reserva está reservada para qualquer grande potência que num futuro não muito distante poderá apoiar as NAÇÕES (território, povo, governo) indígena que se emancipem e/ou se libertem do seu "algoz", o Brasil, constituindo uma nação independente e que poderão vender suas riquezas para essas potências.

- O caso das Cotas Raciais: que já dissertei por aqui, mas que vale sempre à pena dizer que foi instituído oficialmente no Brasil o critério da cor da pele para acesso à concursos públicos e universidades federais..."Pobres meninos (as) brancos (as)...eles que não estudem para ver, serão os novos negros do Brasil."

- A deturpação do conceito de família: que já está produzindo o crescimento dos chamados "casamentos" gays, jogando fora o que está escrito em nossa carta magna que não serve para nada quando aqueles que a interpretam usam de suas "convicções" ou de "seu livre convencimento" para fazer algo que deveria estar adstrito apenas a lei. Se a constituição está errada, então que façam novas leis dentro do sistema democrático, mas não criar novas leis visivelmente contra o artigo 5º de nossa lei maior.

E o que descrevi acima já citei em outros textos aqui no blog, mas isso é apenas a ponta do ice berg, pois os tentáculos dos partidos de esquerda estão disseminados em todos, digo, TODOS (inclusive dentro da igreja evangélica) os setores de nossa sociedade. Essa tática é antiga, mas vem sendo usada no mundo de forma contundente apenas de alguns anos para cá. Infiltrar os nossos no meio deles, para assim, criar leis que sejam usadas para doutrinar a sociedade por completo. 

Isso já se vê nas escolas, aonde o MEC tenta a todo o custo ensinar as nossas crianças as práticas sexuais prematuras e até mesmo a opção sexual (homossexual) que devem escolher, por ser a mais descolada na opinião dessa minoria doente e insistente. 

É na concepção demoníaca destes que o DIFERENTE é que é bom. "Ser diferente é legal! A diversidade é o diferencial"...e toda essa baboseira que generaliza casos específicos, pois sabemos que existem aqueles que nasceram diferentes com alguma deficiência e que devem ser respeitados, assim como as diversas etnias do povo brasileiro, mas generalizar que o diferente é o máximo, faz com que o politicamente correto nos torne verdadeiros mentirosos e não pessoas melhores, enquanto cidadãos que somos.

Enfim, depois desta introdução...rs brincadeira! digo que devemos fazer a nossa parte, nos preparar, estudar, nos aperfeiçoar e ficarmos sempre atentos as oportunidades que passam e não voltam, mas se tudo isso der errado, descansar em Deus que tem sempre o seu melhor para aqueles que o amam, mesmo que esse melhor não seja nessa existência. Mesmo que tenhamos que sofrer nas mãos dos que estão no poder e sermos jogados algum dia na cova dos leões.

Não vivo ansioso, vivo observando o mundo ao meu redor, mas sabendo que este mesmo mundo está no CONTROLE daquele o criou. Nada acontece sem sua vontade, então o melhor a fazermos é descansar sob suas asas por toda a eternidade.


Autor: Tom Alvim
Imagem: Stock.xchng

terça-feira, 21 de agosto de 2012

Ansiedade - Crer para ver.


"Não estejais inquietos por coisa alguma; antes as vossas petições sejam em tudo conhecidas diante de Deus pela oração e súplica, com ação de graças." (Filipenses. 4: 6)

Viver sem estar ansioso nestes dias é algo que pode parecer impossível para a maioria das pessoas ditas normais, mas se entendermos a verdadeira dinâmica da vida poderemos saber como lidar com um sentimento tão destrutível e prejudicial como a ansiedade, de forma inteligente e satisfatória. Se viver ansioso fosse algo bom, Cristo não teria dito para que não nos tornássemos amigos íntimos dela e companheiros inseparáveis de todos os momentos de nossas vidas. Então, devemos buscar nele a antítese da ansiedade que é a paz que excede a todo o entendimento - "E a paz de Deus, que excede todo o entendimento, guardará os vossos corações e os vossos sentimentos em Cristo Jesus." (Filipenses. 4: 7).

A grande verdade é que se nos acostumarmos com esse estado de pressão interior contínuo ao longo de nossas vidas e não nos precavermos, iremos plantar muitas doenças psicosomáticas que se desenvolverão  lentamente e aos poucos nos matarão, ou matarão os nossos relacionamentos mais preciosos de forma tão fulminante que nem mesmo nos aperceberemos do que aconteceu ao nosso redor. É por isso que devemos levar para Deus as nossas dúvidas, as nossas necessidades e tudo aquilo que possa estar nos afligindo. Levamos a ele, e depois descansamos junto de seu Trono.

O mais interessante nessa dinâmica relacional é que podemos levar para Deus tudo que nos aflige e em uma demonstração de fé esperarmos o seu cuidado e resposta. Se tivermos fé em Deus ficaremos em atitude de submissão total e nos sentiremos cuidados pelo criador de todas as coisas. Se creres, verás a glória de Deus (João. 11: 40), se tiverdes fé (Lucas. 7: 50), se suas petições não forem egoístas (Mateus. 20: 20-28), se não for para gastar com seus próprios deleites (Tiago. 4: 3), se perdoarmos o nosso irmão (Mateus. 18: 15-22 - Marcos. 11: 25, 26), se e somente se.

Existe uma série de condicionantes que na verdade estarão resumidas em duas coisas: A Submissão e a confiança.

Quando estamos ansiosos, estamos dizendo que não confiamos na providência divina e estamos revelando uma fé apenas naquilo que podemos ver, tocar ou até mesmo confirmar e reconfirmar quantas vezes pudermos.

Precisamos ver para crer, mas a ordem está errada, temos que CRER para ver.

A minha pergunta é: Quem já viu uma criança ansiosa? Talvez a pós-modernidade esteja produzindo uma nova geração de crianças ansiosas, mas em condições normais de temperatura e pressão isso não seja algo normal, é algo produzido por um excesso moderno de atividades que os seus pais no afã de prepará-los para o mundo concorrido que se lhes apresenta acabam impondo aos seus pequeninos e nem pensam que já estão contribuindo para formar os ansiosos do amanhã nos dias de hoje.

Devido as altas temperaturas e submetidos a muita pressão...Ninguém pode suportar.

Uma criança confia em seus pais, e talvez seja a melhor forma de entendermos sobre fé. Qual pai nunca pediu para seu filho pular em seu colo? Creio que a grande maioria, e a respostas desses pequeninos é rápida e sem questionamentos complexos. Eles, por confiarem em nós, apenas pulam e se deixam larga, confiando que o seu pai estará ali para pegá-lo de forma carinhosa e firme. Quer prova maior de confiança? Assim nós devemos ser diante do nosso Pai Eterno.

Confiando; tendo fé iremos agradá-lo e ele cuidará de nós.
Deixe a ansiedade de lado. Ela não é sua amiga.


Autor: Tom Alvim
Imagem: Stock.xchng

domingo, 19 de agosto de 2012

(Voltei) I'm back



Não consigo ficar longe por muito tempo. Estive por aqui durante as minhas folgas nos estudos e a vontade de escrever é tão grande e salutar que voltei...rs


Estou preparando uma série sobre o "mau do século" - a ansiedade e aos poucos irei postá-las neste espaço. Um grande abraço para os meus companheiros de viagem e não deixem de comentar os textos para complementá-los e para que possamos aprender juntos sobre as coisas de nosso amado Deus.

Em Cristo,
Tom Alvim.

sábado, 11 de agosto de 2012

Pausa para o Café!


Companheiros de leitura, estarei dando uma pausa nos textos deste blog até o final de novembro deste ano, porque preciso estudar...rs e assim que tiver sido aprovado e classificado em um concurso que vou fazer retornarei a escrever com mais vontade ainda.

Obrigado a todos e voltarei em breve...I'll be back! [rs] [rs]

Autor: Tom Alvim
Imagem: Stock.xchng

sexta-feira, 10 de agosto de 2012

UFC - UM DIA FOMOS CIVILIZADOS?




Não irei escrever um texto contra as artes marciais ou contra a defesa pessoal, pois durante a minha adolescência joguei capoeira nas ruas do Rio de Janeiro chegando até o cordel verde-amarelo e foi uma época muito marcante para mim não vendo QUASE nada que pudesse desabonar sua prática. Também aprendi defesa pessoal e um pouco de taekondo, tudo isso com "mestres" muito bem intencionados e que jamais incentivaram qualquer menino que usasse o que estava aprendendo para atacar pessoas e praticar violência de qualquer espécie. Tanto na capoeira, quanto no taekondo aprendíamos a nos defender e principalmente a nunca usar nossos conhecimentos de luta para o mal. Estávamos no lado bom da força...rs

O que temos visto no Brasil e no mundo ultimamente é que a mídia descobriu o potencial financeiro atrás de lutas como o Jiu-jitsu e o que antigamente chamavam de Vale-Tudo agora ganhou o glamour do telebusiness, com um marketing pesado para fazer algo grotesco parecer apenas um esporte inofensível. Assim como a cerveja, uma bebida AMARGA e sem graça, se tornar na tela da TV e nos cartazes publicitários algo maravilhoso e desejado pela maioria das pessoas. 
Para os poderosos midiáticos não importa se a sociedade corre risco com suas propostas televisivas, contudo que suas contas bancárias estejam transbordando de "grana", o resto que "se exploda" e mesmo que se exploda ou imploda eles conseguirão ganhar muito dinheiro com o sangue alheio. Uma estimativa conservadora revela que a marca UFC já rende aos cofres de seus detentores quase US$1 bilhão e para entendermos mais claramente do que estamos falando no Rio os ingressos chegaram a custar até R$1.200,00 para ver uma luta terminar em 74 minutos.

Quando aprendemos a dar um golpe no adversário ou aprendemos a imobilizá-lo, também aprendemos que podemos fazer muito mais, podemos inclusive acertar um ponto vital dele, mas não o faremos... a não ser que seja totalmente necessário! Desta forma estaremos conseguindo controlar os nossos impulsos mais primitivos e animalescos. Nós podemos matar outra pessoa, mas não o fazemos por diversos motivos, dentre eles, motivos religiosos, motivos sociais; motivos são o que não faltam para isso. Assim entendemos que somos civilizados e não animais irracionais que podem e devem se controlar, caso contrário viveremos o caos generalizado.

O UFC incentiva a violência, mesmo que os seus defensores digam que aquela luta é impessoal e que não há intensão nenhuma de destruir um inimigo, mas não é isso que se verifica ao assistir uma dessas lutas. Não me convence dizer que ao desferir um golpe no rosto do meu oponente e vê-lo sangrando, em bicas, não é algo violento.

Então qual o nome? Esporte? Não é mesmo!

É quase uma barbárie e uma prática que deveria ser abolida da TV aberta.

Enquanto nossas crianças, adolescentes e jovens continuarem a serem expostos a espetáculos dantescos com a exaltação da violência não poderemos reclamar de uma geração de adultos violentos, sarcásticos e frios sendo formados "à balde" dia após dia debaixo de nossos narizes.

Finalizo reforçando que não sou contra as artes marciais, mas sim ao uso errado que é feito delas, principalmente quando vejo jovens "crentes" idolatrando os seus "heróis" que arrancam sangue e o fazem esguichar no tatame e depois levantam suas mãos para os céus dizendo que amam ao seu próximo como a si mesmos. Vejo a hipocrisia aflorando no meio daqueles que em Cristo precisam ser sinceros e irrepreensíveis no meio desta geração "UFCeriana". Como disse Charles Spurgeon "porque a igreja tem pouca influência no mundo atualmente: é porque o mundo tem muita influência na igreja" e como os nossos jovens são igreja, estou falando deles como igrejas que deveriam ter em Cristo seu único herói de verdade e em sua Palavra o caminho seguro para caminhar por este mundo que por si só já é muito violento.

Ou ensinamos a eles o que é realmente bom e agradável a Deus, ou continuaremos sem rumo pela vida e não adiantará aos pais perguntarem para si mesmos: "aonde foi que eu errei?". Teria sido na permissividade? ou na perversidade de deixá-los expostos a tamanha brutalidade.

Autor: Tom Alvim
Imagem: Google

sexta-feira, 3 de agosto de 2012

Série Lampejos - Reflexos




No meu tempo, tudo era infinitamente melhor do que hoje. No meu tempo, as crianças eram mais inocentes, os jovens possuíam mais ideais querendo sempre mudar a sociedade, as músicas possuíam melodias fantásticas e o meu mundo era um lugar melhor de se viver.

Quem nunca ouviu afirmações como as de cima? Eu mesmo já ouvi e já disse algumas vezes que: "No meu tempo..."

Quanto equívoco descrito ao mesmo tempo [rs]. Na verdade, cada tempo possui suas vicissitudes, suas belezas, seus enganos, e os caminhos da humanidade sem Cristo não mudou o seu rumo, continuará por caminhos largos e aparentemente mais confortáveis do que realmente são para os desavisados.

O mundo mudou, os costumes tem mudado com a pós-modernidade e a influência dos meios de comunicação atuais, tem se intensificado e se mostrado cada vez mais intruso nas vidas alheias, onde as minorias continuam ditando as regras que a maioria deve aceitar e não questionar muito. Como exemplo temos a moda, a opção sexual, o jeito de falar, o partido político, etc, e isso é um mundo cada vez mais impregnado por ideologias com cheiro de armário fechado por longo tempo e de coisa velha embolorada, mas com uma nova roupagem. Como dizem os "moderninhos de plantão", dando uma repaginada nas coisas retrô.

Os jargões são os mais variados possíveis para dar uma cor nova no esquife podre por dentro.

No meu tempo era melhor... só decifra que não sabemos o que estamos dizendo, pois nunca será melhor, será apenas mascarado, melhorado no sentido mais pobre desta afirmação. Dourando a pílula para que pareça mais do que é.

Não que a beleza não exista, assim como a poesia nas canções e a estética nas artes. Contudo, a real beleza e perfeição só será vista quando estivermos junto ao Pai. Por enquanto, temos reflexos do que poderia ser e de como um dia será. Vivamos sempre em Cristo, mesmo que isso signifique viver com a minoria aparente, mas que na verdade é a maioria eterna. Refexos!


Autor: Tom Alvim
Imagem: Stock.xchng