sábado, 21 de julho de 2012

Eu me orgulho da minha humildade!


"É necessário que ele cresça e que eu diminua" (João. 3: 30)

João disse, no versículo acima, que era necessário que Jesus Cristo crescesse e que ele diminui-se. Tem-se aqui uma verdadeira aula de humildade, de conhecimento de Deus e de uma transformação real que só se dá com o novo nascimento em Cristo. Algo que está faltando no "mercado" gospel de hoje e nos meios pseudo-evangélicos dos dias atuais. 

Fico cada vez mais triste ao ver tanta gente falando tanta bobagem em tão pouco tempo. Parece que não procuram ter uma visão espacial da Bíblia Sagrada e nem se interessam pela saudável hermenêutica. Isso sem falar, talvez, de uma conversão sincera e genuína a Cristo. Outro dia ouvi um "pregador" falando algumas bobagens e só não me levantei e fui embora no meio do culto por respeito a quem havia me convidado.

O pregador, que até começou muito bem, mas terminou querendo mostrar como Deus o havia deixado mais poderoso do que qualquer coisa, fez-me ficar em dúvida, eu não sabia se estava olhando um ser humano normal ou algum tipo de mutante x-man cheio de poderes meta-humanos. Sem brincadeira; apesar de parecer não estou tentando fazer graça, pois isso não tem graça nenhuma, mas ele disse que devemos ser conhecidos no céu, devemos ser conhecidos na Terra e devemos ser conhecidos no inferno. Contudo, o tom era de orgulho mesmo, e a humildade passou longe e nem deu um tchauzinho sequer para ele. 

Como alguém que se diz convertido ao Pai e que lê a sua Palavra pode produzir algo assim? Nós não precisamos fazer esforço nenhum para sermos conhecidos nestes lugares. Não devemos almejar o que naturalmente se fará e da forma que Deus quiser que seja feito sem que para isso fiquemos buscando fama. 

Quem busca fama precisa reavaliar suas motivações. Primeiro porque no céu nós já somos conhecidos, o nosso nome está escrito no livro da vida e não há nada que façamos na Terra que nos tornará mais ou menos conhecidos lá. 

Aqui seremos conhecidos por nossas obras e demonstraremos que somos discípulos de Jesus com o nosso testemunho. Mas não precisamos ficar pensando nisso, porque isso se dará naturalmente e nós nunca iremos buscar reconhecimento, iremos muito pelo contrário fazer o nosso trabalho querendo que Cristo seja engrandecido, que ele seja honrado, seja amado, seja querido, seja visto e que ele cresça. 

Quem tem que aparecer é Cristo e não nós!

Não gostou? Vai reclamar com o João, e não comigo.

Cristo deve ser o motivo de tudo e para ele deve ser toda a honra. Por último, não precisamos ficar querendo ser conhecidos no inferno, isso não precisa ser um alvo para ninguém, pois quando buscamos a Deus o inferno se prostra diante DO PAI e não de nós. O inferno já está subjugado, POR DEUS  e não por nós e o demônios nos obedecerão em NOME DE JESUS CRISTO e não em nosso nome.

Deus é a razão de TUDO e não nós. 

Isso precisa ser uma verdade na vida do cristão ou ele irá querer mostrar-se mais do que deve e irá perder o foco de quem deve ser conhecido verdadeiramente. É por isso que existem as heresias gospel por ai. Pessoas que querem mostrar o quanto cantam bem e o quanto são os astros, os ídolos, os seres adorados por uma legião de crentes descrentes em Deus e adoradores de homens.

Os fãs clubes proliferam-se e as jovens "crentes" vão aos shows gospel gritar os nomes de seus ÍDOLOS. Sinceramente, só fazendo um esforço danado para não ver que isso pode ser tudo, menos adoração saudável a Deus.

Os crentes que buscam aparecer precisam entender que Jesus é quem deve ser o SHOW de nossas vidas ou então seguirão dizendo a frase que é título deste post dita em tom de brincadeira por um pastor amigo nosso: "Eu me orgulho da minha humildade". 

E se orgulhará mesmo!


Autor: Tom Alvim
Imagem: Stock.xchng

4 comentários:

  1. Tom,

    muito bom o seu texto.

    E é algo realmente difícil para nós reconhecermos que não somos mais do que pó ou barro na mão do Oleiro. Certamente, por isso, Salomão escreveu que tudo era vaidade debaixo dos céus, exatamente porque até mesmo na humildade queremos nos fazer melhores, quando não há nada em nós que preste ou de valor, a não ser aquilo que Deus tem realizado em nós e por nós.

    Eu mesmo, por muitas vezes, me vi "inchado" quando alguém dizia: "Olha que irmão, tão humilde!", ou, "como ele trabalha em prol do reino!", ou, "este irmão é uma bênção!". Por mais que eu entenda que tudo o que somos é obra do bom Deus, ainda paira sobre o nosso coração um orgulho e vaidade tolas, próprias da nossa natureza caída.

    Por isso, cada vez mais, devemos querer e ser semelhantes a Cristo, sabendo que quanto mais ele se formar em nós, mais diminuiremos e seremos menos vaidosos e pecadores, ou seja, mais como ele é, santos, ainda que essa santidade ser-nos-á formada completamente na eternidade, onde não haverá pecado, nem pecadores.

    Por fim, uma ressalva ao seu texto. Quem disse a frase em João 3.30 não foi João o apóstolo, irmão do também apóstolo Tiago, mas João o Batista [ainda que seja João o apóstolo a transcrevê-la]. O que em nada tira o mérito da sua meditação, mas apenas dar a quem de direito a autoria [mesmo sabendo que foi Deus a inspirá-los por tão grande revelação, a ambos os "Joãos"].

    Grande e forte abraço!

    Cristo o abençoe!

    ResponderExcluir
  2. Olá irmão Jorge, obrigado pelo comentário foi realmente muito edificante. Quando escrevi o texto acima foi um desabafo, havíamos saído para evangelizar de porta em porta e no culto à noite fui vendo as pessoas que foram convidadas chegando ao templo, mas infelizmente o pregador não foi sensível para trazer uma mensagem de salvação, ele preferiu ficar exaltando sua santidade e os visitantes não crentes sairam sem fazer (pelo menos publicamente) uma decisão de se voltarem para Jesus Cristo. Quando nos esquecemos de quem deve ser a estrela acabamos querendo assumir um lugar que não nos pertence.
    Obrigado pela correção, realmente preciso pesquisar mais antes de publicar algo, foi muito boa a observação. Irei corrigir no texto para que aqueles que venham a ler não sejam induzidos ao erro de pensarem que foi o apóstolo João.
    Novamente obrigado, seus comentários são sempre fonte de aprendizado para mim e para todos os que visitam este blog.
    Em Cristo,
    Tom Alvim.

    ResponderExcluir
  3. Quem precisa aparecer é Deus, Ele tem que ser conhecido e nós precisamos fazê-lo conhecido importa que Cristo cresça e eu diminua.
    Muito bom seu texto meu irmão. Compartilho da sua indignação, é triste ver nosso trabalho jogado fora por pessoas que não percebem que tudo que somos é porque Deus assim o fez, tudo que temos é porque Deus nos deu ou tudo que fazemos é porque Deus deixa que façamos. Deus é soberano e nós estamos de baixo do seu jugo que é suave.
    Minha oração é pra Deus não deixar você se calar diante de pessoas que se acham o máximo. Beijos. Denise

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá irmã,
      que bom ver vc por aqui. Obrigado pelo seu comentário. Deus sabe de todas as coisas e tudo o que fazemos é para a glória dele, isso me motiva a continuar falando de Cristo mesmo que alguns não saibam dessa importância e não estejam totalmente sensíveis ao mover de Deus para salvar vidas.
      Abraços para todos ai.
      Tom.

      Excluir

Não serão aceitos comentários de cunho ofensivo, racistas, desprovido de coerência ou outros semelhantes a estes. Obrigado por seu interesse e volte sempre a este blog. Seu comentário é muito importante.