quarta-feira, 16 de novembro de 2011

Vida vitoriosa: Disciplina é a chave para o sucesso


Jesus disse-lhes: A minha comida é fazer a vontade daquele que me enviou, e realizar a sua obra.  (João. 4: 34)

Quem aspira pela vitória terá que pagar um preço, e geralmente a disciplina prepara os caminhos de quem procura conhecê-la com intimidade. É a disciplina que nos testará para que saibamos se realmente queremos caminhar por caminhos diferenciados ou se continuaremos pelo que é largo e que no final gera a morte.

Quando aceitamos os desafios que a vida nos apresenta, podemos já entrar como derrotados ou como vitoriosos - vejam que essa vitória é SEMPRE do ponto de vista divino - querendo verdadeiramente chegar no final da corrida ainda com "gás" para mais alguns metros. A disciplina nos mantém no caminho estreito, que é também o caminho da correção, dos objetivos bem definidos, do foco correto, dos princípios bíblicos e principalmente dos resultados positivos que irão surgir.

Não é possível ter vitória se não acreditamos na causa que abraçamos, isso irá fazer de nós meros personagens de uma estória mau contada, seremos o esteriótipo de tudo que possa existir neste mundo e religiosamente caminharemos rumo a derrota.

A disciplina não é paciente, se ela ver que estamos de má vontade não irá continuar conosco. Ela somente caminha com que gosta dela, com quem está COMPROMETIDO com ela e que irá seguir a risca um planejamento feito com critérios e cuidados, porque ela por si só já é comprometida.

Uma coisa importante sobre a disciplina, ela não abraça apenas as causas do bem. Ela abraça qualquer causa, seja ela do bem ou do mau. O que irá nos levar a vitória correta, ou seja a vitória prometida por Deus nas Escrituras Sagradas, são seus princípios e isso deve ser a pauta de qualquer crente sincero.

Jesus estava tão comprometido com o reino que ele, de forma disciplinada, seguia os planos de Deus para a humanidade com a prioridade devida, deixando o menos importante para quando fosse possível e preciso fazer. Sua disciplina foi tão correta que ele demonstrou para todos nós que a sua prioridade era fazer a vontade de Deus e não fazer o que os outros diziam ser o certo, ou estar na hora de fazer. Jesus não dava ouvido a estranhos, ele somente ouvia a voz do Pai. Esse era o seu pão, aquilo que o mantinha vivo e saudável.

Que nós busquemos essa mesma disposição disciplinada de fazermos um risco no chão orientando-nos rumos ao Pai, e que não saiamos de cima dela, sem nos desviarmos nem para a esquerda e nem para a direita, porque somente assim chegaremos aos lugares planejados por Deus para o nosso viver aqui neste tempo.



Autor: Tom Alvim
Imagem: Stock Photos

0 COMENTÁRIOS:

Postar um comentário

Não serão aceitos comentários de cunho ofensivo, racistas, desprovido de coerência ou outros semelhantes a estes. Obrigado por seu interesse e volte sempre a este blog. Seu comentário é muito importante.