sexta-feira, 7 de outubro de 2011

Steve Jobs e a idolatria humana

Antes de mais nada gostaria de dizer que sinto-me realmente consternado pelo falecimento do Sr. Steve Jobs. Não o conheci pessoalmente, nunca tive nenhum contato pessoal com ele, mas sempre que ouço falar da morte de qualquer pessoa o meu coração fica pesaroso, tendo a esperança de que, talvez, em sua vida ou em seu último suspiro ele tenha crido em Jesus Cristo.

Agora sim posso continuar. O ser humano tem a tendência de endeusar outras pessoas, criam heróis, forjam líderes e inventam estórias fantásticas para servir de alento a pobre alma sem Deus. No caso deste senhor Steve Jobs a única diferença foi que ele realmente foi genial em sua área de atuação. A criação da Apple e seus produtos revolucionários criou um marco importante na história da tecnologia, mas apesar disso tudo fica a pergunta: Por que tanto alvoroço? Neste exato momento que estou digitando este texto muitas outras pessoas estão morrendo do mesmíssimo problema do Steve Jobs. Pessoas de carne o osso, que amam, produzem, criam, revolucionam ou não o mundo ao seu redor e ninguém dá a mínima. Talvez o desconhecido da esquina não tenha criado um império, mas para Deus não é menos ou mais importante do que o aclamado dono da Apple. Outra pergunta: O mundo seria pior se não existissem os computadores da Apple? Esses produtos são acessíveis a todas as pessoas, ou somente uma classe privilegiada pode ter acesso? Okay, até eu poderia ter um computador da Apple se quisesse, mas teria que fazer longas prestações daquelas a perder de vista, contudo não acredito que isso seja necessário, pois sou um usuário comum que apenas acessa e-mail, escreve neste blog alguns artigos, cria algumas artes pessoais, alguns sites usando Joomla e frequenta de vez em quando algumas redes sociais da vida. Logo, não preciso de um computador CARÍSSIMO para fazer isso. Na "verdade verdadeira" uso como Sistema Operacional preferido o Ubuntu Linux por pura convicção ideológica do software livre.

Ainda estou meio consternado, mas pelas pessoas que são órfãs de equilíbrio emocional que estão chorando por um desconhecido que nunca lhes deu nada de graça e que nunca sequer lhes dirigiu a palavra de forma pessoal. A esses, apresento o mais genial de todos os seres humanos que já pisou nesta terra. Seu nome? Jesus Cristo. Este sim, jamais deixará ninguém órfão. Fala-nos a todo o momento através de sua Palavra (a Bíblia) e nos deu sua VIDA por amor, para que tivéssemos a salvação de nossas almas de graça.
"Sendo justificados gratuitamente pela sua graça, pela redenção que há em Cristo Jesus." (Romanos. 3: 24)

O mundo da época não chorou pela morte de Cristo, apenas os mais chegados. Mas chora hoje a morte de um empresário, distante e desconhecido por pura idolatria tecnológica. Isso sim é ignorância. Voltemos, se é que algum dia estivemos, à razão e a lógica de dar o real valor aquilo que realmente é valioso e deixemos a idolatria de lado. 


Autor: Tom Alvim
Imagem: Stock.xchng

3 comentários:

  1. IDOLATRIA = QUE PALAVRA PESADA, IDOLATRAR ALGUÉM OU ALGUMA COISA, A BÍBLIA NOS ENSINA EM EXODO CAPITULO 20 A PARTIR DO VERSÍCULO 04 QUE NÃO FARAS PARA TI IMAGEM ESCULPIDA, NEM FIGURA ALGUMA DO QUE HÁ EM CIMA NO CÉU, NEM EM BAIXO NA TERRA, NEM NAS AGUAS DEBAIZO DA TERRA. MAS O QUE MAIS VEMOS POR AI É PESSOAS SE AJOELHANDO PARA ADORAR DEUSES ESTRANHOS, O MAIS ENGRAÇADO É QUE NA HORA DO APERTO, EM VEZ DE FALAR O NOME AO QUAL ADORA E SE PROSTA, CLAMA O NOME DE DEUS !!

    ResponderExcluir
  2. ME ESQUECI DE DEIXAR MEU NOME NESSE COMENTÁRIO, LUIZ DELGADO RIAL

    ResponderExcluir
  3. É isso ai mano, a idolatria tenta retirar de Deus aquilo que deve ser somente dele, por isso é tão abominável.
    Valeu pelo comentário.
    Volte sempre!

    ResponderExcluir

Não serão aceitos comentários de cunho ofensivo, racistas, desprovido de coerência ou outros semelhantes a estes. Obrigado por seu interesse e volte sempre a este blog. Seu comentário é muito importante.