domingo, 9 de outubro de 2011

A Síndrome do pobre-coitado

Tenho tudo para ser um pobre-coitado, merecedor de indenizações do governo e de algum tipo de reparação por tudo que já sofri até hoje. Veja em seguida por que digo isso:


Sou:

- Heterossexual;

(Não abro mão disso nunca e isso não é uma opção, já nasci assim - mas, no mundo atual o bacana é não ser heterossexual). Conforme as coisas vão (eles NÃO desistem porquê são brasileiros!) vai chegar o dia em que o heterossexual será uma anomalia.

- Sou Batista Tradicional;

(Não sou "batistão" e creio na igreja de Cristo independente de denominações, mas estou filiado a uma igreja Batista por que me identifico com seus princípios doutrinários, caso contrário não estaria nela). Sou contra a teologia da prosperidade e contra a politização da religião.

- Sou de Direita;

(Não suporto o comunismo e nem o socialismo. Não votei no PT e NUNCA votarei nele, nem sob tortura farei isso e se o meu pai fosse candidato pelo PT não receberia o meu voto);

- Sou um bacharel em Direito de direita;

(Não deixei que fizessem a minha cabeça durante os anos de faculdade, nunca fui um metido a socialista/comunista como existem muitos por aí que NUNCA, sequer, leram as obras básicas destas aberrações)

- Sou mestiço;

(Contudo o nosso governo não me permite dizer isso, para ele ou eu sou branco, negro ou pardo - e aí pergunto: Aonde foram se meter os cafusos, os mamelucos e os mulatos que existiam no meu tempo de escola? Foram todos deportados?).

- Sou da classe média;

(Explorada por impostos altíssimos, pagando duas vezes pela sáude da minha família, pela educação e pela segurança).

Vou criar uma ONG, a ONG dos pobre-coitados, pois assim posso descansar em berço explêndido, não precisarei estudar muito para passar em concursos públicos e em faculdades Federais, direi que os meus antepassados (meu avô era negro, minha avós branca) sofreram neste país e por isso mereço algum tipo de reparação (ações afirmativas) e direi que na época da "ditadura" meu pai poderia ter crescido em sua profissão, mas não o fez por que o governo não deu uma chance para ele, etc, etc e etc.

É claro que estou "brincando". Não me sinto um pobre-coitado, sei que sou um afortunado e que posso ajudar a muitas pessoas ao meu redor de alguma forma. O texto acima, foi apenas uma maneira irônica de fazer um desabafo pela situação atual de nosso país, afinal "Nunca antes na história deste país forjou-se tantas mentiras em relação ao governo militar, aos ex-guerrilheiros, aos quilombolas, aos índios, aos negros e todos os valores que outrora tivemos."
O Brasil morreu!
O último a sair apague a luz.

Autor: Tom Alvim.
Imagem: Stock.xchng

4 comentários:

  1. nossa infelizmente o brasil foi fundado em mentiras veja só o nosso quadro da Independência kkk ate parece que foi da quele jeito, no brasil e cada um por si ate por que no pode só tem safado e pilantra kkkk
    se continua desse jeito não só o brasil mais todos nos estaremos perdidos. Pra da jeito no Brasil só Jesus Cristo e ponto final...

    ResponderExcluir
  2. Gostei do texto. Gosto da forma que você usou o sarcasmo para despertar-nos da nossa inercia. Texto assim chama a atenção, faz nos pensar e quando o indivíduo pensa ele sai do seu estado de "Zeca pagodinho" (deixa vida me levar), rsrsrs. Beijos mana

    ResponderExcluir
  3. Valeu Denise,
    a intenção é essa mesmo, chamar as pessoas a pensarem que as "verdades" inventadas pela galera do politicamente correto deve ser questionada e confrontada pelos fatos e principalmente pela Bíblia Sagrada.
    Abração.

    ResponderExcluir

Não serão aceitos comentários de cunho ofensivo, racistas, desprovido de coerência ou outros semelhantes a estes. Obrigado por seu interesse e volte sempre a este blog. Seu comentário é muito importante.