QUANDO AS SOMBRAS SILENCIAM

Ficção espiritual que conta a estória de um casal de missionários, em meio a muita ação e aventura.

HOMENS QUE LUTAM

Nova série de artigos sobre atitudes que tornam os homens mais do que vencedores.

FAMÍLIA - O PAPEL DO HOMEM.

"Vós, maridos, amai vossas mulheres, como também Cristo amou a igreja, e a si mesmo se entregou por ela, (Efésios. 5: 25)"

FAMÍLIA - O PAPEL DA MULHER.

"Toda mulher sábia edifica a sua casa; mas a tola a derruba com as próprias mãos. (Provérbios. 14:1)"

POEMAS - Para adoçar a vida!

Poemas que nascem no coração, cresce em nossa mente e alçam vôo em nossa imaginação.

Blog Impressões Sem Pressões

"Em meio a valores distorcidos em nossa sociedade, temos JESUS CRISTO como referencial perfeito!" (Tom Alvim).

sexta-feira, 26 de novembro de 2010

O Rio de Janeiro continua...

O meu Rio de Janeiro, cantado em versos e em prosas, agora mostrando um pouco de suas entranhas. Para muitos que estranham, por favor não estranhem. Vivi por 26 anos de minha vida naquela cidade que ainda amo muito, mas existem coisas que não mudam e desculpem-me os que gostam de se iludir, mas a velha malandragem que em algum tempo fora vista como o cara safo, bom no samba, que usava seu terno branco e tinha um carisma invejável, transformou-se em o "jeitinho brasileiro", apregoado pelo arrependido (segundo ele próprio) Gerson em um comercial de TV que lhe valeu o desonroso título embaixador da  "Lei de Gerson", ou seja, vamos levar vantagem em TUDO, os fins justificam os meios, etc. 

É claro que não estou generalizando, pois, esses que ainda insistem em usar desta malandragem (a má malandragem) estragam aquele que poderia ser um lugar realmente maravilhoso e paradisíaco. Esses poucos, quando no poder fingem que estão fazendo algo, fingem que estão preocupados e assim vão levando a vida, ou a vida é que os leva? O que assisto no Rio hoje já assisti muitas outras vezes e talvez até mais de perto do que gostaria, pois estive em uma zona de confronto desta umas duas vezes e a conclusão que chego é que o poder público irá abafar os "terroristas" que estão trazendo pânico a cidade, mas depois irão voltar as suas rotinas diárias empurrando  com a barriga e adiando o inadiável. 

O jogo de embromation tabajara continuará. Mas sabe quem não é emrolado? O pobre que mora junto do perigo, que joga bola com ele, que vai a escola com ele e que o conhece pelo nome. Este saberá o engodo que é a ação cinematográfica que temos visto na televisão. Espero sinceramente que esteja errado, que as coisas estejam mudando e que as UPPs sejam um instrumento realmente eficaz no combate ao crime (não tão organizado assim). Espero que as pessoas de bem de meu Estado tão querido, mas tão sofrido, vislumbrem a paz em suas vidas cotidiana e que os cristãos verdadeiros usem os ensinamentos bíblicos para abençoar sua cidade, esquecendo-se de ficarem pedindo apenas para si e que ensinando seus filhos o caminho em que devem andar possam formar cidadãos que rejeitem a Lei de Gerson e que sejam íntegros a ponto de formarem outros e mais outros assim. 

A minha indagação é. Cadê a igreja evangélica carioca? Onde estão esses que teriam que fazer a diferença? Ou será que apenas estão indo as igrejas atrás da benção? Afinal este é o ano da restituição..."toda sorte de benção o Senhor preparou para MIM..." e assim por diante. 

Igreja brasileira, ou deixamos de ser religosos apenas e fazemos a diferença ou iremos viver uma vida de indiferença, uma vida que não faz aquilo que deve fazer. Amar ao próximo, cuidar dos desamparados (as viúvas), forjar cidadãos que amem o lugar aonde vivem  e que não cedem ao pecado continuamente.

Sei que existe uma igreja séria no Rio e que esta igreja tem feito a diferença nestes momentos, portanto a minha crítica não é para esta igreja, mas sim para aquela que está longe ser o que Atos dos apóstolos nos ensina. Sei que existem pessoas sérias no poder, mas também sei que existem os malandros que só querem mais poder e menos preocupação com o povo, aqueles que sofrem na carne toda a desgraça de ter muitas das vezes que conviver com a pressão de bandidos que o coagem  a todo instante.

O Rio de Janeiro continua lindo. O Rio de Janeiro continua sofrendo. O Rio de janeiro continua...
Espero que não continue o que o faz semelhante a uma zona de guerra e que o filme Tropa de Elite seja mera ficção.


Autor: Tom Alvim
Imagem: Google

Clamor pelo Rio!


Todos sabem que sou carioca e que moro em Minas Gerais a aproximadamente 14 anos, mas isso não me desliga de lá mesmo sendo grato por Minas ter me acolhido com tantas oportunidades. Então estou postando neste espaço um texto do Wendel Bernardes que ao meu ver é um clamor para toda a nossa Nação.

Segue o texto na íntegra:

Hoje o Rio de Janeiro amanheceu num clima de guerra e violência!
As emissoras de Tv transmitem ao vivo para todo o Estado e em flashes para o Brasil e mundo a situação de coação em que a sociedade carioca têm que passar por causa do domínio do tráfico de drogas e suas facções criminosas exercem sobre a 'Cidade Maravilhosa'.

Até a manhã de hoje, os números apontavam mais de quarenta veículos incendiados pelo crime entre vans, ônibus, carros de passeio e caminhões de empresas.
As escolas públicas e particulares foram fechadas por prevenção, ou por ordem do tráfico.
As Forças Armadas cederam seus tanques de guerra para adentrar nos pontos de crise nos morros e comunidades.
Os hospitais públicos montaram 'campanas de guerra' para atender aos possíveis feridos e vítimas.
As polícias se uniram... civis, militares e até federais juntarm forças para combater as ondas de ataques a sociedade.

Tudo se deu por que o Governo do Estado implantou o sistema de UPP's, unidades policiais em zonas de crime em favelas onde o tráfico manda como único poder e força.
Os marginais ficaram sem campo de atuação e começaram a combater o homem comum. O trabalhador, a dona de casa, o estudante... todos na mira do crime organizado.

Esse é o momento da Igreja Carioca e Brasileira clamar para que os céus se abram sobre o Rio de Janeiro!
Não é hora de acusar autoridades governamentais nem eclesiásticas, mas interceder para que a paz chegue ao Rio com Jesus reinando nesse Estado.

Não há rótulos, pensamentos divergentes, ou quaisquer outros pontos de desequilíbrio. É momento da Igreja se manifestar com a autoridade dos joelhos dobrados e do clamor incessante!

É HORA DE CLAMAR QUERIDO...
CLAME PELO RIO DE JANEIRO,
POR VIDAS, POR PAZ  E POR ORDEM

Wendel Bernardes

domingo, 21 de novembro de 2010

Só um poema




Um poema só,
Nos dá dó.
Uma canção só,
Nos preenche e nos dá um nó.
Nó na garganta, nó no coração.

Um poema para alguém
Nos faz sorrir. Se ele para alguém servir,
nos faz refletir. Enche os nossos corações e nos
traz muitas emoções.


Autor: Tom Alvim 
Imagem: Stock.xchng

quinta-feira, 18 de novembro de 2010

Jornalismo tendencioso e mentiroso.



Ontem à noite estava assistindo o Jornal da Record e fiquei realmente revoltando quando o âncora deste Telejornal  lançou a matéria dizendo que a Universidade Presbiteriana Mackenzie havia divulgado em seu site um artigo homofóbico escrito pelo Rev. Nicodemus. Parei o que estava fazendo para assistir, pois admiro e muito as palestras deste renomado teólogo e não acreditava que ele poderia ser autor de qualquer texto que pregasse a violência contra homossexuais ou contra qualquer ser vivo.

Para minha não tão surpresa assim o Rev. Nicodemus apenas falava contra a tal da PL-122 que tramita no Congresso Nacional para impedir opiniões contra o homossexualismo, a chamada ditadura gay e em NENHUM momento falou que deveríamos odiar os gays ou usarmos de violênica contra aqueles que praticam o homossexualismo, mas os defensores desta prática levantaram-se para acusar o Mackenzie de HOMOFOBIA.

Que eu saiba, homofobia é o ódio aos homossexuais e não apenas o uso de nossa liberdade constitucional de expressar nossas opiniões contra esta PRÁTICA. Se os ativistas gays pregam que a Bíblia é homofóbica que façam grandes cruzadas contra ela para que sejam queimadas em praças públicas e para que seja a proibida a sua publicação e venda (é claro que estou usando de ironia, porque é isso que vai acabar sendo feito).

Fica aqui a minha opinião, não estou pregando ódio aos gays, quem quiser ser gay que seja, mas se perguntarem-me a minha opinião não poderei dizer nada que não esteja na Bíblia Sagrada. E não direi!
Irei escrever um e-mail para o editor chefe do Jornal da Record dizendo de minha repulsa sobre a matéria veiculada ontem e espero que muitos outros cidadãos brasileiros também o façam.

Obs.: A Igreja Presbiteriana do Brasil e um de seus concílios decidiu que a Igreja Universal do Reino de Deus não é, para eles, um grupo evangélico e que são considerados uma seita. Será que isto explica alguma coisa?

Outras postagens minhas sobre o assunto:

1) Se nos calarmos;

2) Se nos calarmos 2;

3) Neste artigo existem temas relacionados ao assunto.


Este foi o e-mail que enviei para o Jornalismo da Record:

Prezados (as) Senhores (as),
gostaria de expressar a minha indignação sobre a matéria veiculada ontem à noite no Jornal da Record, onde foi dito que o Mackenzie havia postado um artigo em seu blog com conteúdo homofóbico de autoria do Rev. Nicodemus. É de espantar que jornalistas com a experiência dos que trabalham nesse Jornal não atentem para o que quer dizer homofobia. Homofobia seria pregar o ódio aos homossexuais e não apenas tecer opiniões sobre a prática homossexual. O texto do Rev. Nicodemus não prega ódio aos homossexuais, na verdade nenhum evangélico prega isso, prega na verdade o amor a TODOS os seres-humanos. O que estava no texto (que a propósito já estava a muito tempo no site) era apenas a opinião contra uma prática o que não quer dizer que devamos odiar ou sermos violentos com qualquer pessoa.
Sempre acompanho o Jornalismo da Record, mas ontem fiquei deveras triste por ver que este não é um jornal imparcial que deveria levar informações de qualidade para os seus telespectadores.
Gostaria de ver uma nova matéria que fosse feita sobre o assunto por algum jornalista isento e que saiba o que realmente está falando.
Respeitosamente,

Tom Alvim.


Se quiser ler mais.

quarta-feira, 17 de novembro de 2010

Rapazes Revoltados

O texto abaixo não é meu, a autora é a Patrice Lewis e achei-o no blog do Júlio Severo. Revolvi divulgar aqui, pois me identifiquei muito com o artigo. Boa leitura!

Recentemente, li um artigo extraordinário sobre o assunto do motivo por que tantos rapazes estão revoltados, chateados e rebeldes. A escritora desse artigo (Tiffani) tem cinco filhos, inclusive dois meninos com as idades de 14 e 2 anos. No laboratório de uma vida familiar feliz, estável e caótica, ela criou essa louca teoria: de que os meninos precisam de homens para lhes ensinar a ser homens. Loucura, não é?

segunda-feira, 15 de novembro de 2010

Divulgação

Na tentativa de melhorar a leitura do livro "Quando as sombras silenciam" disponibilizado neste Blog, criei um outro para que os capítulos fiquem em ordem crescente e para que haja uma melhor vizualização do mesmo. Espero que desta maneira a leitura seja mais agradável e aceito as críticas e sugestões daqueles que porventura estiverem lendo. 

Obrigado e boa leitura!


Tom Alvim


Link: Quando as sombras silenciam

terça-feira, 9 de novembro de 2010

Aba Pai

Dos poucos títulos que alguém possa ter, o que mais me enternece é o de PAI. Ouço minha filha chamando-me quando quer a minha atenção para algo, seja importante ou não e fico simplesmente nas nuvens. Nenhuma palavra neste mundo pode mexer mais com o meu coração do que esta; Papai, quando pronunciada por ela.

E a minha filha ainda tem o dom de criar palavras mágicas e usá-las a maior parte do tempo. Uma delas é quando me chama de Papai Tom, fico sentindo-me um homem premiado por tamanho carinho, demonstrado tanto em palavras como em ações.

Deus nos presenteia com filhos, sejam naturais, sejam adotados, sejam filhos na fé, para que possamos ser bênção em suas vidas e consequentemente sermos abençoados também, contudo sem querer nada em troca e nos dá a oportunidade de sentir-mos, mesmo que em escala bem menor e põe menor nisso, como Ele se sente em relação a nós, suas criaturas e quando assim o desejamos, seus filhos.

A oração sincera, deve ser para Deus um som agradável e sublime, quando expressa toda a nossa gratidão por tudo aquilo que ele nos dá continuamente, chegando ao seu Trono Sagrado como cheiro suave a seus ouvidos sempre atentos.

Aba Pai, Papai Tom, ou seja lá qual for a maneira com a qual nos dirijamos a quem amamos, será sempre uma maneira de demonstrarmos nossa gratidão e admiração por ela.


Autor: Tom Alvim.
Imagem: Stock.xchng

quarta-feira, 3 de novembro de 2010

Dias felizes, vida feliz!

“Este é o dia que o Senhor fez; alegremo-nos e regozijemo-nos nele.” (Salmo. 118:24)

Muitas pessoas não vivem plenamente por um simples motivo, elas não conhecem as escrituras. O salmista disse que devemos nos alegrar no dia de hoje, pois o Senhor nosso Deus nos deu este presente para vivermos. Deus não disse para vivermos o ontem ou o amanhã, pois ninguém poderia fazer isso, o ontem passou, o amanhã pode nem chegar, então o que temos é somente o hoje. Não adianta remoer os erros passados, nem tampouco dar tanta importância as preocupações do amanhã, devemos seguir o conselho que está na bíblia e nos alegrarmos pelo dia em que estamos vivendo.

Neste dia, que o Senhor fez, teremos 24 horas de desafios que poderão nos render belas surpresas, teremos uma volta completa do planeta terra para amar mais, teremos um nascer e um pôr-do-sol para dar cor a vida, quando vivida em Cristo.

Desperdício seria ficar olhando para trás cheio de culpas desnecessárias e não prosseguir ou olhar para frente e ficar com medo. Mesmo em meio as crises, mesmo em dias difíceis, mesmo quando achamos que não deveríamos ter nos levantado da cama, o salmo acima nos exorta a nos alegrar em Deus e a nos regozijar Nele e a bíblia ainda diz mais, “Agrada-te no Senhor e Ele fará aquilo que deseja o teu coração”.

Alegrar-se, regozijar-se, Agradar-te, é entender que Deus está no controle de tudo e que não dorme no ponto, Ele sabe de nossas dores, de nossos problemas e estará conosco para todo o sempre.

Tenhamos todos, em Deus, dias felizes.


Autor: Tom Alvim
Imagem: Stock.xhng